EuropeAid. Desenvolvimento. Governação. Capacitação. Brasil.

EuropeAid – Programa Atores Não Estatais (ANE) e Autoridades Locais (AL) em Desenvolvimento

Desenvolvimento. Governação. Capacitação.

Brasil.

Até 21 de Setembro de 2015.

No âmbito do Programa ANE-AL, a Delegação da União Europeia em Angola lança um convite à apresentação de propostas, na forma de documento de síntese, que reforcem a contribuição das organizações da sociedade civil para a boa governação e o processo de desenvolvimento. O objetivo geral do presente convite é apoiar acções em prol do desenvolvimento em favor das populações locais vulneráveis, a serem implementadas por Organizações da Sociedade Civil (OSC) com o objetivo de promover uma sociedade inclusiva e fortalecida.

O objetivo específico do presente convite é promover o aumento das capacidades das OSC para reforçarem sua presença no espaço pública, contribuindo para políticas mais eficazes, para uma democracia mais participativa e para um desenvolvimento equitativo, sustentável e inclusivo.

As prioridades do presente convite à apresentação de propostas são:
Prioridade 1 – Promoção de um ambiente legal, jurídico e institucional favorável às OSC e suas relações de parceria com o Estado.

Prioridade 2 – Participação construtiva e estruturada das OSC na elaboração e implementação de políticas públicas regionais ou nacionais.

Prioridade 3 – Consolidação e disseminação de iniciativas inovadoras e geradoras de impactos sociais e económicos na redução da pobreza e da desigualdade, num contexto de desenvolvimento sustentável.

Os seguintes tipos de ação podem ser financiados (a lista é indicativa, não exaustiva):

• Ações para ampliar e renovar ferramentas e tecnologias de comunicação e ampla difusão de informação para a sociedade;

• Desenvolvimento de estratégias e mecanismos de governança que favoreçam a credibilidade, a transparência e a accountability;

• Ações para constituir, impulsionar e fortalecer redes e articulações de atores da sociedade civil;
• Ações (campanhas, membresia, marketing, etc.) que visam à autonomia financeira de longo prazo das OSC;

• Renovação ou aprimoramento de sistemas internos de gestão de resultados, aprendizagem institucional, procedimentos administrativos e financeiros, recrutamento e gerenciamento de recursos humanos.

O valor das subvenções a atribuir deve situar-se entre os 750,000 EUR e os 1.000,000 EUR, para um período mínimo de 36 meses e um período máximo de 48 meses.

O registo prévio no PADOR é obrigatório.

Os pedidos devem ser apresentados em conformidade com as instruções para a elaboração do documento de síntese e do formulário de apresentação do pedido completo.

Os pedidos devem ser apresentados em  português.

As propostas devem ser apresentadas online através do sistema PROSPECT.

Toda a informação necessária à candidatura está disponível a partir de aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s